Ao utilizar este site, concorda com a política de cookies.

1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50

Criar T 3 - 4 CDB

CriarT CDB

CriarT CDB
Estamos na ponta final do Campeonato Regional e as decisões vão ficando adiadas para a última jornada. Apesar de já se conhecer o campeão - GD Fabril "A" - ainda há uma vaga no playoff para o segundo classificado. O CDB, no terceiro posto, continua a sonhar com esse objetivo, depois da vitória difícil no Seixal. Depois de um jogo de grande emoção e entrega, os nossos jogadores conseguiram trazer os três pontos para o Algarve. Destaque para os quatro golos de Diogo Cavaco, que materializou o excelente trabalho de equipa dos seus colegas.

 

 Assistiu-se a um belo jogo de hóquei no Seixal. Frente a frente estiveram duas equipas que procuraram sempre a baliza adversária com o intuito da vitória. Ao CDB cabia levar a luta pelo apuramento para a última jornada e para isso, apenas os três pontos interessavam. Os do Seixal, mais longe na classificação mostraram-se disponíveis para dificultar a nossa tarefa, respondendo com boa qualidade de jogo e uma guarda redes em tarde de grande inspiração. O CDB foi o primeiro a marcar, por Diogo Cavaco, justificando a nossa boa entrada em jogo. Reagiram bem os da casa que operaram a cambalhota no marcador em poucos minutos. A partida estava animada e a bola rondava as duas balizas com frequência. Os algavrios empataram a dois golos, mas os da casa foram a vencer para o intervalo por 3-2.

 

Na segunda parte, a nossa equipa voltou com intenções de dar a volta e era necessário defender bem e atacar melhor. Na parte defensiva estivemos bem, com alguns calafrios - underplay e bolas paradas contra. Rodrigo Rodrigues conseguiu parar esses e outros lances, sempre bem coadjuvado pelos seus companheiros. No ataque é que as coisas demoraram a aparecer. Boas movimentações, facilidade em criar situações, mas o último remate foi quase sempre ineficaz. Quase sempre, porque o nosso n.º4 completou o seu poker, em mais uma cambalhota no marcador. O resultado só ficou fechado a 1m20s do final. No apito final, toda a equipa descomprimiu com o dever cumprido, após uma partida intensa, do ponto de vista físico e psicológico.

 

Fica então reservada para a última jornada a decisão quanto ao apuramento. O CDB (37 pontos) terá de vencer o CP Beja, e esperar que o HC Vasco da Gama (39 pontos) seja derrotado em casa pelo líder GD Fabril "A", que conta todos os seus jogos por vitórias.

 

 

 

 

 

 

  • Acessos: 155